segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Toda madrugada, nua.


É madrugada, olha que lua.

Hoje fico inteiramente nua

Hoje apenas tesão

No meu corpo não existe amor,

Muito menos paixão


Deitar e rolar

Desarrumar a nossa cama

Tirar toda nossa roupa

Nós satisfazer dentro dessa perdição

Uma necessidade mortal


Porque quando nossos corpos se tocam
Mesmo por cima da roupa

Sinto um calor enorme que vem do seu corpo
São gotas do suor... Quando se encostam


As roupas vão caindo...

E nós duas se tocando,

E nos amamos loucamente

Tão indecentemente...

Tão profundamente...


Em você penetrei

Em você todinha me afundei

E você, todinha eu usei.

Como nunca pensei

E você se entregava, gemia.

E me provocava

Cheia de tesão me deixava


Línguas que lambem...
Sexo que arrepia...
Sinto o teu cheiro misturado ao meu
Uma madrugada quente

E nossos corpos juntos, sempre presentes.


FELIZ DIA DO SEXO PRA TODOS :)

6 comentários:

Yorrana Barbosa disse...

Hum , muita inspiração.
Parabéns pelo blog.
Sucesso pra ti .

http://dreamsofyorrana.blogspot.com/

J. Valentin disse...

Nossa, adoreeeeei! É sensual e ao mem tempo sensível e envolvente. Parabéns!

joão victor borges disse...

"Eu vou, porque não?"

Abraço! ;)

http://anpulheta.blogspot.com

Sil.. disse...

Que lindoooooooooo Bruna!!!!

Sensual, lirico, cio, tudo junto.

Adoreiiiiii

Beijo meu!

Poesias-Franciéle R.Machado disse...

Não é o tipo de poema que eu gosto,mas é bem inspirado e sensual, e você escreve muito bem...

Desculpa a demora para comentar, agradeço a sua visita. =D

Também obrigada pela indicação do selo ;)

Bjos.
Tenha um ótimo domingo!

Masquediabo disse...

Muito sensual, forte, quente. Descreve bem a atracção, o desejo em si...