quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Amar é libertar


Amar é libertar...
Quando se ama, devemos dividir esse amor.
Para poder expandir, planejar, e realizar aquele sonho de menina.
Amamos alguém não apenas por uma característica, e sim como um todo, eu creio que admiramos pelas qualidades, mas amamos pelos defeitos, pelos erros da pessoa, por querer estar presente e tentar corrigi-lo, porque normalmente nós projetamos no outro aquilo que queremos ser.
Porque quem ama alguém, tem o desejo, o sonho de se casar, de ser feliz ao lado de quem tanto almeja.
Acredito que todo mundo precisa do seu espaço, de um momento só, todos nós precisamos de um lugar pra pensar, refletir, abstrair e prosseguir.
Porque se um amor fica somente entre duas pessoas, é um amor pobre, desgasta.
É uma forma egoísta de amar... Sendo que você pode fazer muito mais.
Não se pode prender um amor, ninguém é feliz preso.
O amor não combina com prisões e algemas, o amor liberta-se de qualquer prisão.
Pois o amor só existe em liberdade, ele sendo cultivado assim não se desgasta, não se define não se limita.
O amor requer unir corações, quem ama assim só estará somando, multiplicando.
O amor liberta o outro, para que a outra viva mais.
Amar é ser livre também!

2 comentários:

Sil.. disse...

Brunaaaaaaaaaaaaaa, pelamorrrrrrrrr, por onde tu andava, hum??
Eta, saudadeeeee!!

Um saco o blog não mostrar as atualizações de todo mundo, eu fico perdidaaaaaaaaa rs.

Saudade de ti!

Amar? Com certeza é LIBERTAR!

Um abraço meu!

PS: Não someeeeeeeeeee !!

Provos Brasil disse...

Muito bom!

Beijos!

Provos Brasil