sexta-feira, 1 de julho de 2011

Morena da cor do pecado.


Sem ter o que fazer resolvi entrar em uma sala de bate papo (uol) para conhecer pessoas diferentes, afim de conversar apenas!
Entrei sala 02 – lésbicas de Sp
Conversa vai e conversa vem conheci uma garota muito simpática, na hora a ‘química’ foi imediata, então peguei o MSN dela (eu estava super ansiosa pra ver a foto dela), e saber como ela era, além das doces palavras que ela ‘escrevia’.
Então nos adicionamos e logo abriu uma janelinha de uma morena da cor de jambo, 27 anos, cabelos um pouco abaixo do ombro, repicado, preto, levemente avermelhado, lisos, um sorriso encantador!
Logo pegamos uma intimidade, peguei o número do telefone (cel.) dela, quando ela me ligou com aquela voz suave, doce, meiga, senti um friozinho na barriga, conversamos durante um bom tempo, e cada dia fomos ficando mais íntimas, tínhamos várias coisas em comum, uma pessoa bacana e humilde!
Mensagens diárias se tornou apto de nós, e nós falarmos todos os dias pelo telefone, e tecla, quem chegava primeiro no trabalho esperava a outra da sinal de vida, e dizer BOM DIA MO J
Teve um dia que começamos a tc besteiras no MSN, nossa cada palavra dela tocava no fundo da minha alma, sentia um molhado na minha calcinha, coisas que há muito tempo eu não sentia, eu era bem soltinha com ela, falava tudo que pensava e tudo que tinha vontade de fazer com ela...
Um dia desses qualquer ela inventou de ligar a web cam pra mim, meu DEUS!
Quando eu vi aquela morena ali, todinha pra mim, pensei: QUE LINDA!
Então ela começou a me provocar, a essa altura do campeonato ela já sabia fazer exatamente isso, mostrou então seus seios fartos O.O tão grandes que me deram água na boca, mas ela não parou por ai, foi mais além mostrando a sua bunda, e ela que sabia que eu adorava calcinha branca, pois em uma das nossas conversas acabei confessando, ela logo mostrou aquela bunda deliciosa, larga, redonda e, acima de tudo, empinada.
Começou a abaixar as calças, e mostrando que a calcinha dela toda socadinha tinha um lacinho na traseira, ai que vontade de desfazer esse laço me deu!
Começamos a rir e falar muitas besteiras, senti uma vontade enorme de pega-la de 4, de chupar ela todinha, de dar muito prazer a ela, de fazer ela ter um orgasmo!
Logo deu a hora de eu ir embora, e eu fiquei com aquela imagem na mente, não parava de imaginar, de fantasiar eu comendo ela de 4, e cada vez que eu pensava, dava aquele frio na barriga, um arrepio, um ar quente, respiração afegante.
Dia após dia, começamos a analisar as possibilidades de nos encontrar.
Marcávamos e nunca dava certo, mas certo dia conversando com ela peguei o endereço dela sem que ela percebesse, então segui com meu plano de fazer uma surpresa a ela!
Sabia todos os horários dela, os que eu não encontraria ninguém na casa dela, e ficaríamos sozinhas, e quem sabe eu matasse minha vontade, minha sede dela, sim de poder ver e apalpar aquela bunda gostosa.
Então sai e fui até a casa dela, cheguei lá e portão estava se mi aberto (o irmão dela havia saído pra trabalhar e deixado daquele jeito) eu sabia que não tinha mais ninguém na casa, então resolvir entrar sem bater.
Quando olhei, ela estava de blusinha e calcinha de 4, de cabelos molhados e abaixada passando creme nas pernas, Fiquei louca quando vi aquele bundão, nunca vi um bumbum tão bem desenhado, empinando para o alto, deixando à mostra sua buceta coberta por uma calcinha, meia sem jeito e sentido um calor imensa, me aproximei dela, encostei-me nela, e ela deu uma olhadinha de lado, e me viu, me abraçou de costas, que abraço gostoso, peguei em suas coxas e não estava acreditando em tudo que estava acontecendo, senti os bicos dos seus seios despontarem na blusa, percebi o quanto ela é cheirosa. Aquele aroma natural misturado com um perfume suave me deixou ainda mais excitada. Percebemos então que estava pintando um clima entre nós, um clima, mas do que planejado!Aquela cena me deixou cheia de desejo em agarrá-la de vez, mas resolvi ir com jeitinho, então nos viramos, olho no olho, segurei a sua nuca, e comecei a beijá-la, que beijo doce que ela tinha, estávamos cheias de desejos e fantasias que vínhamos fantasiando no MSN, no telefone há dias, ela resolver realizar talvez uma, me convidou pra tomar banho, ela que já havia tomado banho, eu sem pensar duas vezes aceitei, entrei no chuveiro com ela, comecei a passar a esponja em suas costas, mas parei e disse que iria dar banho nela com uma esponja, diferente... Enchi meu corpo de espuma e abracei-a de costas e comecei a esfregar meu corpo nas costas dela, subindo e descendo. Aqueles movimentos subindo e descendo me deixou doida, enquanto minhas mãos avançaram sobre os seios duros e deslizavam para baixo do corpo dela. Sem nenhuma palavra havia o barulho apenas da água e dos corpos de esfregando. Eu forçava cada vez mais minha bucetinha na bunda grande dela, e esfregando gostoso e passava minhas mãos acariciando suas coxas, alisando a xaninha, os seios... Ela fechou os olhos e ficamos assim uns 5 minutos sem parar, subindo e descendo. Eu tinha certeza que ela estava excitada. Saímos do banho, e morrendo de tesão, saímos nos beijando, ela me conduzindo até a cama, deitei-me por cima dela, e comecei a passar minha mão em seu corpo, aquela pele macia, sentia ela toda arrepiada, fui descendo com a minha boca, então, passou a escorregar pelo seu corpo e demorou um longo tempo em torno de sua barriguinha, passando minha língua em suas curvas, ela falava: EU QUERO VOCÊ!
E me deixava ainda mais excitada, eu estava a ponto de explodir, ela tremia de tanto prazer, e se contorcia.
Cheguei, então, onde tanto queria. 
Uma bucetinha ‘pequena’ e gordinha, suspendi as pernas dela, e comecei a colocar minha língua e meus dedos juntos, fazendo movimentos suaves, que delicia! E comecei a observar seu anus perfeitinho. Que cuzinho mais saboroso. Passei a pincelá-lo com a língua. A cada lambida, ela dava uma tremidinha, talvez pouco habituada a uma lambida no rabo.
Senti que ela era todinha minha.
Eu tinha nas mãos uma pessoa maravilhosa, que merecia um carinho todo especial.
Quando comecei a chupar sua bucetinha, ela soltou um delicioso gemido e apertou fortemente minha cabeça contra o seu corpo. Que bucetinha linda e cheirosinha. Tão delicada e ao mesmo tempo tão suculenta.
Então subi minha cabeça até a boca dela, pensando na próxima etapa, continuei com os dedos na bucetinha dela, a fazendo delirar, dei uns tapinhas bem de leve na testa da bucetinha dela, e voltei a colocar meus dedos nela, 1, 2, 3 abrindo o máximo possível as pernas para que eu pudesse penetrá-la. Eu mais afundava meus dedos na sua bucetinha, sua respiração se tornava mais ofegante.
Nesse ritmo ficamos toda molhadinhas, e ela sendo dominada por mim, gemia, assim gozei a primeira vez... Abracei seu corpo suado, e fiquei respirando seu perfume gostoso que invadia o quarto!
A visão do seu enorme bumbum, que eu alisava com as duas mãos, me deixou seca para comer o seu cuzinho, quando eu olhava aquela bunda toda, eu ficava ainda mais excitada, Cuidadosamente, molhei meu dedo na saliva e enfiei um dedo no seu ânus. E ela falou: AI, mas rebolou no meu dedo, isso me pareceu que eu poderia continuar, ela sempre me dizia que tinha ‘medo’ porque tentou uma vez e doeu, eu com jeitinho, tentei mostrar e fazer da melhor forma possível pra tudo dar certo e tirar aquela impressão dela (minha fantasia comer ela de 4).
Coloquei-a de 4 e comecei a chupar seu cuzinho, ela abaixou o máximo possível na cama, e eu fiquei com aquela visão panorâmica J Que bunda mais gostosa tinha ela!
Mas não me contive, e me lembrei que ela havia dito que tinha um vibrador em sua casa, e pedi pra que ela pegasse, ela me olhou e ficou meio assim, com medo.
Conversamos alguns minutos, e eu disse: – Eu te juro que se doer demais eu paro. Pode ficar tranqüila que vou fazer a coisa bem devagarzinho - tentei acalmá-la.
Então ela topou, pegou e voltou pra cama e voltamos a fazer amor.
No inicio foi um pouco difícil, colocar aquele vibrador, mas logo... Depois de muita lubrificação, entrou, e ela gemia gostoso: DEVARGAR MO, VAI, VAI ...
Enfiei até o último centímetro disponível com carinho.
Que bunda maravilhosa, que cuzinho gostoso tinha a ela! Comi sua bunda como sempre sonhei. Quanto mais eu socava, mais ela gritava e gritava até que, finalmente, ela sentiu seu primeiro orgasmo anal. Suas pernas bambearam e seu corpo tombou para frente. Continuei a meter rapidamente no seu rabo, deitada sobre a sua bunda, segurando firme o vibrador, gozei alucinadamente.

Um comentário:

Claudia Jimsul disse...

curtir muito seu blog..
se vc puder me seguir tb
bjus**